.post a img, .post img { width: 695px; height: auto; padding: 0; margin: 0px -40px 0px -40px; border: none; } -->

19 abril 2018

Você faz o seu público, e ele te segue

Durante esses dias que estive um pouco afastado do blog, ele deu um boom maravilhoso. Fiquei muito feliz, mesmo passando por um momento triste. E 'passeando' um pouco pela internet para poder distrair a cabeça e poder pensar em algo legal pro blog, acabei me esbarrando com algumas entrevistas que grandes influenciadores digitais deram, e palestras que uma boa parte deles fizeram em universidades e rodas de conversa, incluindo algumas da Lorelay Fox, uma Youtuber Drag Queen que admiro e gosto muito, e é sobre isso que precisamos falar:

Por que precisamos nos posicionar?


A blogosfera sempre foi um campo dominado pelas mulheres e assuntos ligados ao 'mundo feminino' - o que é ótimo -, achar referencias sobre quem você é, quer ser e pode se tornar é um pouco difícil em meio a tantos assuntos que contrariam e não nos dão aquilo que realmente procuramos. A 8 anos atrás eu não sabia que existia blogueiros homens, então ficou difícil acreditar que poderia ir para frente e chegar tão longe. Depois conheci o Hugo Gloss, o Lu Sicchierolli, Kadu Dantas e vários outros que serviram de referencias para que eu acreditasse no meu potencial. E foi o que fiz, e consegui. Óbvio, tudo que falei foi apenas um exemplo para o que quero falar realmente com vocês, mas imagina como é difícil, um jovem de mente perturbada entender o que se passa dentro de si e poder viver de maneira saudável e feliz com tantos comentários ignorantes vindo de fora? Sendo que, o seu acesso a esses conteúdos está sendo encoberto pela grande mídia e pessoas que só querem prezar estereótipos superestimados sobre tais pessoas.

Em uma dessas entrevistas, a Lorelay falou que: todos nós somos influenciadores digitais em potencial, mesmo que não queiramos nos enquadrar em um rotulo especifico, mas cada publicação compartilhada, cada conceito debatido dentro de uma roda de amigos, um conselho dado para quem nunca aprendeu, tudo isso pode influenciar alguém a mudar a sua maneira de pensar e se colocar mais no lugar do outro ao sentir vontade de falar algo sem pensar duas vezes. Por isso estou cada vez mais trazendo assuntos Comportamentais aqui, para que possamos sair desta bolha que a internet inventa e trás pessoas frustradas com a realidade em busca da ilusão perfeita que criamos.

O meu papel como influenciador digital dentro dessa internet enorme, que parece não ter fim, é capacitar outros blogueiros e produtores de conteúdo a trabalhar com outras pessoas, entendendo-as, respeitando-as e claro, sabendo que conseguirá alcançar diferentes pessoas, conectará diferentes cabeças e prezará um pensamento entre seus seguidores, leitores e inscritos. E já que temos este poder na mão, é sempre essencial, fundamental e importante prezarmos o respeito ao próximo, o comprometimento com a diversidade e a sabedoria de ter paciência com quem nunca aprendeu.

Influenciadores, vamos nos posicionar em prol da diversidade. Pois antes de ser um bom profissional, precisamos ser boas pessoas. 

2 comentários:

  1. Olá Deivy!
    Amei sua postagem, achei ela maravilhosa e inspiradora!
    Concordo bastante com o que você disse!
    Realmente precisamos ser boas pessoas antes de sermos bons profissionais!
    Obrigada pelas dicas!

    Espero que esteja melhor!
    Boa sorte aí, com tudo!

    Tenha uma semana ainda mais abençoada!
    xoxo, Pam!

    https://palomari.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paloma
      Muito obrigado, realmente precisamos largar as máscaras de influenciadores perfeitos e dá a cara com os problemas que muitas vezes nos afeta.

      Obrigado,
      Beijos do Deivy!

      Excluir